A Caixa Econômica Federal favorece e ajuda Silvio Santos, por que ficava só na Globo?

A organização Globo privilegiadíssima pelo governo Lula. Desde o primeiro, começado em 2003. Mas no segundo, a partir de 2007, Nossa Senhora, a Globo foi sócia do Tesouro Nacional. Recebeu bilhões e bilhões. Sem reciprocidade, fingindo que apoia, mas na verdade, apenas faturando.

Agora, o governo Lula, em plena campanha, decidiu que precisa diversificar a distribuição de dinheiro. E deu (ou doou?) dinheiro para Silvio Santos. (A Organização leva colossal vantagem pelo fato de ter tudo em matéria de comunicação, e muito mais, fora desse setor).

Em matéria de comunicação, Silvio Santos nem conta, tem apenas um canal cada vez com menos audiência, sem informação ou opinião. Em São Paulo é o quinto em visibilidade, foi ultrapassado por todos,

(O que chegou a embalançar e revoltar a Globo foi o crescimento do “canal evangélico”, que valeu campanha de semanas. Só interrompida por um acordo “de última hora”, que serviu aos litigantes, que palavra).

Como quase todos (esse quase é mera denominação) os exploradores da comunicação, Silvio Santos tem muitas empresas fora da televisão. E foi através de uma delas, o Banco Panamericano, que a Caixa Econômica desviou dinheiro bom para um negócio ruim. Não apenas ruim, mas inexplicável.

Vejam que favorecimento inútil: a Caixa Econômica comprou do Banco Panamericano, em duas operações, inicialmente 64 milhões e 600 mil ações. E a seguir, mais 24 milhões e 700 mil ações. Esse total, representa apenas 35,5% (trinta e cinco e meio por cento) do total de ações desse banco.

Agora quem quiser que comente ou explique o que não consegui entender: por que a Caixa Econômica ficou com um terço das ações desse banco e o que vai fazer com isso?

A Caixa está seguindo o que foi feito pelo Banco do Brasil, que utilizou 15 bilhões de reais para “comprar” 49 por cento das ações do Banco Votorantim, do senhor Ermírio de Moraes. Esse senhor não atua na comunicação, mas é tão aproveitador e explorador quanto os que atuam.

Não deixava de espinafrar os banqueiros, como se fosse melhor do que eles. Era uma espécie de Eliezer Batista, acumulava fortunas com minérios. Não explorava, não agregava valor, não exportava, e quando resolvia vender, favorecia a suas empresas e os importadores (multinacionais, lógico), era o que lhe interessava.

***

PS – É visível que a compra de um terço do Banco Panamericano, deve ter sido instigada pela própria Globo. Assim, pode aumentar seu cacife de benesses financeiras, sem protestos de empresas do mesmo setor.

PS2 – E naturalmente os benefícios dados à Globo, são muito mais colossais. E aumentam o Poder e a capacidade de manter o controle da TV Globo de São Paulo, a maior faturadora. Que nunca lhe pertenceu.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *