A farra continua! TST estima empenhar até R$ 761,8 mil com coquetéis e coffee breaks

Charge do Alpino (yahoo.com)

Fransciny Alves
O Tempo

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) pretende empenhar até R$ 761,8 mil com a contratação de empresa para fornecer coquetéis e coffee breaks em eventos e cerimônias da Corte durante o período de um ano. Vinhos, espumantes e uma variedade de queijos e canapés são alguns dos itens que fazem parte do extenso cardápio. O certame está marcado para ocorrer no dia 11 de março.

A estimativa utilizada pela Corte é de poder atender até 28,5 mil pessoas em eventos ao longo de doze meses. Quando se trata de coquetéis a variedade de alimentos e bebidas é grande. Vinho tinto seco, espumante brut (Chandon, Miolo ou Salton) e sucos são algumas das bebidas. Já quando se trata de comida, alguns dos itens são: canapés, folhados, bolinhos, risoles, iscas de filé mignon, risotos, frutas e doces.

“MODESTO” – Para coffee breaks o cardápio é um pouco mais modesto, com cafés, leites, chocolate quente, brioches, torradas, pão de queijo, salgados, queijo, salada de frutas entre outros. A empresa vencedora do certame, cuja modalidade é de menor preço, deve também fornecer pessoal e materiais (mesas, toalhas, pratarias, guardanapos, talheres, etc.) “com qualidade compatível com o nível de representatividade deste Tribunal”.

No edital, a Corte justifica que a licitação é para atender eventos institucionais do TST, do Comando de Operações Terrestres (Coter) e da Escola Naval do Rio de Janeiro. Entre as solenidades estão:  a Ordem do Mérito Judiciário Trabalhista, posses de ministros, posses da nova administração do Tribunal, seminários e congressos. Ainda é lembrado que o tribunal não é obrigado a adquirir todos itens e, por isso, se trata de registro de preços, em que o pedido é feito conforme as demandas que surgirem.

9 thoughts on “A farra continua! TST estima empenhar até R$ 761,8 mil com coquetéis e coffee breaks

  1. SALVE, BRASIL!

    Tão bom para poucos e tão mau para muitos!

    Que Suas Excelências se empanturrem com o alimento sofisticado e caro às expensas do pobre e miserável, desempregado e desesperado.

    Aproveitem as condições que o poder lhes concede:
    segregação;
    injustiça social clamorosa;
    deboche pelos necessitados;
    desprezo pelo povo;
    total alienação diante do momento atual vivido pelos desvalidos.

    Certamente não se trata mais de falta de vergonha, mas uma escancarada falta de respeito ao povo, ausência de caráter, personalidade, honra e decência, por parte do TST!

    Amanhã teremos o mesmo com o STF; depois com a câmara e o senado, pois os militares já gozam e satisfazem com as guloseimas adquiridas pelo governo e com o dinheiro do povo, que sequer tem o que comer!

    E dizer que os agraciados recebem proventos milionários, que poderiam adquirir seus próprios alimentos e bebidas, sem que o povo fosse mais ainda explorado por esta casta, do Judiciário.

    Mas, o país é bizarro, e comandando por pessoas mal intencionadas, traidoras, que se aproveitam covardemente de suas autoridades para submeter o povo à vontade de seus desejos, aspirações, comprovando suas repulsas para com o cidadão trabalhador desta nação, que está se deteriorando e se destruindo a olhos vistos.

  2. Felipe Quintas (via Facebook)

    O dia de hoje foi de um esclarecimento histórico sem precedentes: ficou claro, às vistas, de todos, que o que há décadas se chama de esquerda no Brasil é, praticamente toda ela, entreguista, americanófila, terrorista, genocida. Superou em muito os piores elementos da direita: se Moro e Dallagnol se aliaram aos EUA para quebrarem as maiores empresas do Brasil, se Bolsonaro se alia aos EUA para conceder minas na Amazônia a eles e desmatar nossa floresta, a esquerda se alia aos EUA para bombardear o povo brasileiro, para nos matar, esquartejar, violentar, escravizar, no sentido literal dos termos. A Petrobrás e a Odebrecht a gente reconstrói fácil. As minas entregues a gente pega de volta. As árvores desperdiçadas na Amazônia nós podemos replantar. Mas as vidas ceifadas pela guerra que a esquerda está pedindo, elas não voltam. A destruição causada pelos bombardeios, essa não é reconstruída facilmente – vide Sérvia, Líbia, Síria, Iraque, Afeganistão etc.

    A partir de hoje, “esquerda” deveria virar um xingamento no Brasil. Por muito tempo me considerei de esquerda, hoje eu vejo que não preciso – e não devo. Sou brasileiro e ponto. Meu partido é o Brasil. Não no sentido degradado que o Bolsonaro deu ao termo. Mas o sentido verdadeiro. O que é bom para o Brasil eu sou a favor. E isso basta. O resto é enganação, máscara para esconder a vileza, a canalhice e a maldade. Sim, maldade, porque o que move essa esquerda que está aí é maldade, apenas maldade. Maldade e nada mais que maldade. Ela não está preocupada com vidas, com democracia, com nada disso. Só está preocupada em destruir o Brasil. Ela é inimiga declarada do país em que nasci e vivo, do povo do qual faço parte, do chão em que piso, do ar que respiro, dos meus antepassados que ajudaram a construir esse país. E eu sou inimigo dela. Minha dignidade não me permitiria outra posição.
    https://www.facebook.com/felipe.quintas.1/posts/1536470929883489

  3. Felipe Quintas (via Facebook)

    Chico Buarque nunca teve coragem de cantar a belíssima música “Dr. Getúlio” que ele mesmo compôs, mas teve a audácia de assinar um manifesto pedindo a intervenção das “Nações Unidas” – leia-se OTAN – no Brasil. Ainda bem que só a Simone cantou – uma voz e tanto. Chico não se mostrou à altura da sua própria obra, dessa e de todas as demais canções dele.
    https://www.facebook.com/felipe.quintas.1/posts/1536510739879508

  4. Felipe Quintas (via Facebook)

    Todo aquele fanatismo quarentenista da esquerda, que hostilizava quem ia à praia, mesmo vazia, ou quem levava as crianças para brincar na praça, não era respeito demasiado pela vida humana. Quem defende tanto a vida não pede para estrangeiros invadirem seu próprio país. Era maldade, covardia e vingança. Nada mais que isso, pois é isso que move 99% da esquerda hoje. Como não conseguiram efetivar sua perversidade quarentenista, agora exigem que o Biden destrua fisicamente os brasileiros.

    Significativamente, os defensores não-fanáticos do confinamento, que apoiam por precaução mas entendem ser necessário equilíbrio e moderação, também se horrorizaram com essa patifaria de pedir ocupação estrangeira. Esses sim se preocupam sinceramente com a vida. Mas, infelizmente, são franca minoria no campo da esquerda.
    https://www.facebook.com/felipe.quintas.1/posts/1536514756545773

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *