Bolsonaro pede pareceres de juristas para provar os abusos de autoridade de Moraes

TRIBUNA DA INTERNET | Entenda a nova estratégia de Jair Bolsonaro com essas ações contra Alexandre de Moraes

Charge do Zé Dassilva (NSC Total)

Igor Gadelha
Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro prepara nova etapa de sua ofensiva contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, desta vez usando a Procuradoria-Geral da República (PGR).

A ideia é protocolar na PGR vários pareceres assinado por renomados especialistas em Direito Penal, sustentando a tese de que Moraes cometeu abuso de autoridade na condução do Inquérito das Fake News e nas decisões sobre o deputado bolsonarista Daniel Silveira (PTB-RJ).

DE TRÊS ESTADOS – Entre esses juristas, a coluna apurou que há advogados criminalistas e professores de São Paulo, Minas Gerais e Paraná. Auxiliares de Bolsonaro, no entanto, mantêm os nomes em sigilo antes de protocolar o documento.

O objetivo é que o parecer dê respaldo ao pedido de investigação do ministro do STF apresentado por Bolsonaro à PGR, na semana passada. Até agora, o procurador Augusto Aras ainda não se pronunciou a respeito. 

 “Tudo tem um limite. Eu jogo dentro das quatro linhas, e quem for jogar fora das quatro linhas não vai ter o beneplácito da lei. Se quiser jogar fora das quatro linhas, eu jogo também”, disse o presidente sobre a situação.

MINISTRO CANALHA – A relação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, com o presidente Jair Bolsonaro é, de longe, uma das mais tumultuadas do cenário político brasileiro. 

No capítulo mais acalorado, no último 7 de Setembro, o presidente ameaçou pedir que o ministro seja afastado. “Sai, Alexandre de Moraes, deixe de ser canalha, deixe de oprimir o povo brasileiro”, disse o presidente diante de uma multidão.

O motivo? Moraes expediu ordem de busca e apreensão contra bolsonaristas e bloqueou contas bancárias de entidades suspeitas de financiar atos contra o STF. E meses antes, em fevereiro, Moraes mandou prender o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), aliado do presidente.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
Não faltam abusos de autoridade cometidos por Moraes. No entanto, os pareceres de juristas de nada adiantarão, porque o Supremo tornou-se altamente corporativista e comporta-se como se a Lei e o Estado lhe pertencessem, no estilo de Luís XIV, que pensava (?) ser o Rei Sol. (C.N.)

9 thoughts on “Bolsonaro pede pareceres de juristas para provar os abusos de autoridade de Moraes

  1. Poderíamos então pedir pareceres jurídicos sobre os crimes de responsabilidade cometidos por Bolsonaro baseados nessa manifestação do ainda presidente. Ridículo e inócuo!

  2. Espero que essas atitudes democráticas continuem em um próximo governo.
    E não só para satisfazer seis próprios interesses.
    A Justiça não tem partido e nem juiz ladrão.

  3. Bolsonaro usa da malandragem de acusar os outros das coisas ruins que faz.
    Bolsonaro insiste em falar no quadrado das 4 linhas tentando convencer os inocentes que ele está do lado da Constituição e da democracia.
    Na escandalosa reunião ministerial do dia 22 de abril de 2020, Ricardo Salles disse vamos aproveitar que a mídia está preocupada com a pandemia , vamos para a manada. Weintrabu disse devíamos prender esses vagabundos, referindo-se aos ministros STF.
    No movimento na porta do quartel do Exército seus aliados pediram o fechamento do Congresso e do STF.
    Em todo esses atos inconstitucionais e antidemocrático, Bolsonaro ficou em silêncio como aprovação.
    No movimento dia 7 de setembro de 2021 foi o próprio presidente que desrespeitou a democracia.
    Se há suspeito de alguém financiar atos contra a democracia ou o STF tem de ser investigado.
    Quem acha que Daniel Silveira é inocente em ameaçar a democracia e os ministros do STF, e Alexandre de Moraes errado, está invertendo os valores
    Alexandre de Moraes está agindo dentro da lei. O PGR deu parecer dizendo, a Graça apenas livra o Silveira da prisão e não da inelegibilidade e demais casos.
    Bolsonaro, parece bicho solto que não tem o que fazer, quando esta no Planalto é para procurar uma brecha na lei para entrar com ação contra quem o está mantendo em rédeas curtas, Quando está na rua, é no cercadinho. falar arroubos para ser chamado de mito, ou então sair em motociata, carreata, andar de Jet Sky ou a cavalo. Tem gente que gosta dessas coisas de um presidente despreparado para o cargo que ocupa,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.