Bolsonaro sobre vacina: “Se tiver um efeito colateral ou um problema qualquer não vão cobrar de mim”

Bolsonaro não alimenta esperança, mas estimula o pessimismo

Ingrid Soares
Correio Braziliense

O presidente Jair Bolsonaro alegou na noite desta quarta-feira, dia 2, que, caso após a aplicação das vacinas contra a covid-19 a população apresentar algum efeito colateral, não poderá cobrá-lo. A declaração foi feita a apoiadores na entrada do Palácio da Alvorada.

“Cada empresa tem a sua vacina. Vamos supor que numa das cláusulas da vacina que eu vou comprar a gente vai ter que ver o que eles oferecem. Vamos supor que lá no meio está escrito o seguinte: nos desobrigamos de qualquer ressarcimento, de qualquer responsabilidade com possíveis efeitos colaterais imediatos ou futuros. E daí, vocês vão tomar essa vacina? Porque, em chegando, havendo essa conclusão… porque começaram alguns países a vacinar… Eu vou mostrar todo o contrato para vocês. Quem tomar vai saber o que está tomando e daí as consequências”, declarou o presidente. 

CLÁUSULAS – O mandatário completou que divulgará futuramente as cláusulas do contrato e que aqueles que receberem o imunizante, estarão cientes dos riscos e por conta própria“Eu vou mostrar todo o contrato para vocês. Quem tomar vai saber o que está tomando e as consequências. Se tiver um problema, um efeito colateral qualquer, já sabe que não vão cobrar de mim porque eu vou ser bem claro”, concluiu.

O Ministério da Saúde informou ontem que a campanha de vacinação contra o novo coronavírus será dividida em quatro fases. Em um primeiro momento, ainda sem data definida, serão vacinados os idosos a partir dos 75 anos, pessoas com mais de 60 anos e que vivem em asilos ou instituições psiquiátricas, profissionais da saúde e indígenas.

Em um segundo momento, entram pessoas de 60 a 74 anos. A terceira fase prevê a imunização de pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da doença (como portadores de doenças renais crônicas e cardiovasculares). Já a quarta e última deve abranger professores, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Enquanto boa parte do mundo se apega à esperança de uma luz no fim do túnel diante da crise sanitária, Bolsonaro parece querer que as coisas continuem do jeito que estão. O ainda presidente invés de adotar um discurso de otimismo, reforçando ainda que de forma moderada a expectativa de êxito através de uma vacina que proteja a todos, prefere falar logo que se algo der errado a culpa não é dele. Egocêntrico e inábil, não dá uma dentro. Vai faltar panela daqui a pouco pedindo a sua saída. (Marcelo Copelli)

26 thoughts on “Bolsonaro sobre vacina: “Se tiver um efeito colateral ou um problema qualquer não vão cobrar de mim”

  1. Alô, Bolsonaro!

    Deixa de ser mau caráter, hómi!

    Já ouviu falar na Anvisa, que Vossa Exº aparelhou de milicos?

    Sabe que é a Anvisa que vai analisar e autorizar a aplicação das vacinas?

    Sabe que a Anvisa é um órgão governamental, cujo Diretor (um Contra almirante que já acompanhou o Sr em manifestações antidemocráticas….) foi nomeado por Vossa Exª?

    Qual é o seu medo, Sr. presidente? Tá devendo alguma coisa pra alguém?

    Que tipo de vagabundo é o senhor pra falar uma coisa dessas, num momento em que todos querem uma vacina que vai nos devolver um pouco de normalidade?

    O senhora por acaso não confia na Anvisa, um órgão governamental cuja diretoria, repito tem um militar nomeado por Vossa Exª?

  2. Toma quem quer.
    Em primeiro lugar deveria ser os políticos.
    Segundo lugar o judiciário .
    Terceiro lugar o pessoal do Correio Braziliense, #globolixo, Foice de são Paulo, Estadão.
    Depois os comunistas de Ipanema
    Por fim o povo.

  3. Esse seu Jair tinha que falar m@rda de novo.

    Não passa uma semana sem que esse estrupício dê atestado de idiota para ele mesmo.

    Seu Jair está perdidinho! Caso perdido.

    Mas sempre terá aqueles que irão bater palmas para o seu Jair. Lamentável!

  4. Nota de redação ridícula. O presidente esta certo, tem que mostrar o contrato mesmo, o que envolve, quem será responsável se algo der errado. Além disso, quem já teve corona não toma, nada de obrigatoriedade e o estado quer comprar vacina por conta própria que pague por ela.

  5. Parece que a China, de novo a China, está desenvolvendo uma nova vacina contra a “boçalidade” e aí sim, o Brasil estará salvo.
    Será que Senhor Jair a vai dispensar?

  6. O Pinóquio reage como uma pessoa com problema de consciência, morre de medo de ser acusado até de probabilidades, de coisas que podem nunca acontecer. Como age como pessoa com culpa no cartório trata logo de se justificar, mas justificar por quê, se ninguém ainda o acusou pelo crime da vacina que não deu certo.

  7. De novo:

    London, Dec 2 (Reuters) – British Prime Minister Boris Johnson said on Wednesday that any COVID-19 vaccines should be voluntary and that they would not be made obligatory.

    Traga-se esta matéria para o Brasil e a converta como se fosse matéria local nossa: canhotos e neocanhotos ficariam excitadíssimos. Blogs, redes de TV, movimentos gay, afro e cortes protestariam muito. O STF (sempre ele, é o Posto Ipiranga de ocasião) julgará as ações que discutem a obrigatoriedade da vacinação contra a Covid-19, ajuizadas pelo PDT e pelo PTB, com pedidos diferentes. O primeiro quer que o Supremo que reconheça a competência de Estados e municípios para determinar a vacinação compulsória, enquanto o segundo pede que tal possibilidade seja declarada inconstitucional.

    England 1×0 Brazil.
    Fonte: https://br.reuters.com/article/idUKLUN2HR00G

    Em tempo, estagiários de jornalismo: PM é primeiro ministro.

  8. Bolsonaro pensa que o mundo gira em torno de sua burrice.
    Se seu vice não fosse mais burro ainda já lhe teria passado a perna.
    Ambos são fracos em quase tudo na vida pública e querem aparecer como adolescentes na puberdade.
    Bolsonaro fala besteiras, até calado, pois seu olhar não mente e seu sorriso amarelo sem graça espanta qualquer pessoa de bem da sua companhia.
    Seu vice com a máscara do flamengo consegue ser mais mascarado que o clube do Leblon que engana os trouxas dizendo que é da Gavea.
    É muito urubu junto, e a catinga vai longe.

  9. Impio ele não escapará dos maus exemplos que deu, repedidas vezes.
    Aglomerações desnecessárias, o não uso de máscara em público e por aí vai.
    Eu não esquecerei.

  10. Esta ameaça do Bozó faz jus ao pensamento dominante que a população brasileira tem sobre ele: clown.

    E o palhaço Bozó o que é? Um idiota francatripa do Trump.

    Pergunta que não quer calar:
    Bozó!, já cumprimentou o Trump pela vitória esmagadora na eleição após o disparo em massa dos três skrotinhos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *