“Ciro foi o único que nos chamou para conversar”, diz Heloísa Helena, porta-voz da Rede

A preocupação de Heloisa Helena é sobrevivência da Rede

Thays Martins
Correio Braziliense

Ainda sem apresentar um nome para concorrer à Presidência da República, a Rede Sustentabilidade pretende reorganizar o seu programa e então tomar uma decisão sobre sua posição nas eleições do ano que vem. Por enquanto, o partido está focado em conseguir candidatura fortes o suficiente para ultrapassar a cláusula de barreira, dispositivo que impede a atuação parlamentar de um partido que não consegue alcançar um determinado percentual de votos.

Foi o que destacou a ex-senadora e porta-voz nacional da Rede, Heloísa Helena, em entrevista a jornalista Ana Maria Campos no Correio Braziliense nesta quinta-feira (2/12).

CANDIDATURAS – “Eu entendo que todas as pessoas da Rede que puderem ser candidatas têm que apresentar o nome para candidaturas de deputados federais”, destacou, citando o próprio nome e o da ex-senadora Marina Silva, porque é preciso eleger um número mínimo de parlamentares para o partido continuar existindo.

Em relação a Presidência, Heloísa Helena destaca que a candidatura que mais dialoga com o partido, por enquanto, é a do ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

“Ele tem conversado conosco, mas não tem nada decidido. Foi a única candidatura que nos chamou para conversar e a única que apresentou propostas concretas e objetivas sobre questões econômicas”, destacou.

SOLDADO SEM HONRA – “Estamos debatendo diante desses escombros de lutos, lágrimas, sofrimento e desemprego no Brasil. Como vai ficar a situação, a gente vive hoje uma situação dramática. Temos hoje na Presidência da República alguém que se comporta como um soldado covarde e sem honra que deixa feridos para trás. Então, a gente está atualizando nosso programa para, com base nele, fazer escolhas”, disse a ex-senadora.

Questionada sobre um eventual apoio à candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Heloísa Helena se esquiva. “Para a gente, falar de nomes é difícil. Para nós, o essencial é atualizarmos o programa e identificarmos se vamos precisar ter candidatura própria”, afirmou.

A ex-senadora também criticou a ideia de que seria preciso um nome de terceira via para derrotar o presidente Jair Bolsonaro e Lula.

ALGO MEIO FLUÍDO – “Ideologicamente, como eu me reivindico de esquerda, eu tenho pavor desse nome terceira via, porque é como se fosse algo meio fluído. É muita presunção nossa achar que o mundo se divide em torno de dois espaços. É resumir muito a vida, especialmente em um país como o Brasil, com imensas diferenças”, afirmou. “A gente entende que tem espaço para os debates nacionais”, completou.

No âmbito estadual, Heloísa Helena disse que a ideia da sigla é lançar somente duas candidaturas. A do senador Randolfe Rodrigues, no Amapá, e a do ex-prefeito da Serra, Audifax Barcelos, no Espírito Santo. No entanto, Heloísa não descartou uma eventual candidatura do deputado distrital Leandro Grass ao governo do Distrito Federal, apesar de deixar claro que o desejo do partido é que ele saia como candidato a uma vaga na Câmara.

“Esse é um debate que vai ser feito na Rede DF e nacional. Estamos fazendo um esforço grande para que o DF entregue um deputado ou deputada para a Rede superar a cláusula de barreira”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Tenho respeito pela Rede, um partido pequeno, porém respeitável. Espero que consiga superar a cláusula de barreira, nas próximas eleições. Caso contrário, terá de se fundir a outro partido, de preferência Cidadania, PSB ou PDT, o que não deixa de ser interessante. (C.N.)

6 thoughts on ““Ciro foi o único que nos chamou para conversar”, diz Heloísa Helena, porta-voz da Rede

  1. Senhor redator, nós sabemos o que Heloisa Helena pensa a respeito do Lula. Hehehe.
    Me lembro de uma entrevista que ela disse que preferia ter como inimigo o Zé Dirceu, que o Lula.
    O Zé te olha na cara e avisa vou te ferrar, o Lula faz uma graça e quando você vira as costas ele mete o punhal.

  2. INVEJA, MÁ-FÉ, INJUSTIÇA, ARMAÇÃO, FAKE NEWS, MENTIRAS, ENGANAÇÕES, por golpes ou votos, esqueça, prefiro perder e talvez até morrer a entrar nessa roubada. Para o Leão existe apenas uma maneira de vencer plenamente: pelos próprios méritos, na moral e no jogo limpo. ESSA VISÍVEL transpiração de inveja do Ciro até pelo fiofó face ao Lula, ao que parece, que o faz disparar fuxicos contra Lula, à moda metralhadora giratória, na verdade, faz do Ciro um personagem político pequeno, minúsculo, insignificante, rasteiro, indigno de confiança, pior ainda em se tratando de um indivíduo que, conforme confissão do próprio, deixou a barbichinha crescer apenas para arrumar uma boquinha no governo Lula, ao lado do qual banqueteou por muitos anos, e agora, pasmem, vem com João Santana a tiracolo, ligados pelo oportunismo eleitoral e pelos fundões partidários e eleitorais ladrões, desfrutados pelos me$mo$, cheios de privilégios, enquanto o povo morre à míngua de quase tudo, inclusive de esperança, comendo ossos e pés de frangos achados no lixo, com essa conversa fiada, pra boi bandido continuar dormindo na sombra e a boiada do mal continuar passando livre, leve e solta. Na verdade, embora não goste de carne de terceira, o Leão prefere pegar as raposas felpudas do sistema apodrecido, Lula, Bolsonaro e os puxadinhos dos me$mo$, de quatro, na moral e no jogo limpo, no ponto fraco dele$ que é a inexistência de projeto novo e alternativo de política e de nação, diferente dos que querem pegá-lo$ no jogo sujo, à moda desafetos e amigos da onça. É bem verdade que o Lula não resiste a um polígrafo sério, bem como não resiste a um aperto de liquidez moral, mas quem do sistema apodrecido resiste ? O Ciro com o João Santana a tiracolo ? Fala sério, Bussunda. Aliás, a república inteira do militarismo e do partidarismo, politiqueiro$, e seus tentáculos, velhaco$, salvo exceções, que ai está há 132 anos, transpirando decadência por todos os seus poros, dando as cartas e jogando de mão, não resiste a um aperto de liquidez moral, até por isso o discurso de corrupção, nessa seara, apenas no gogó eleitoral, com medidas paliativas, placebos e panaceias, não passa de apenas retórica e farsa eleitoral, é a mesma coisa que enxugar gelo, ou vender corda em casa de enforcados, ato que me levou a concluir há mais de 30 anos que, no Brasil, não há como controlar a corrupção tipo sangria desatada sem antes fecharmos a fábrica de corruptos que é o sistema político apodrecido, como proponho com a RPL-PNBC-DD-ME, o megaprojeto novo e alternativo de política e de nação, com Democracia Direta e Meritocracia, a nova política de verdade, a Terceira Via de Verdade, o novo caminho para o novo Brasil de Verdade, porque evoluir é preciso, a verdade como ela realmente é, nua e crua, clara como a luz do sol do meio dia. PORTANTO, essa patifaria do Ciro de fuxicar dizendo que Lula quer destruir a nação, não passa de uma grande mentira, fuxico, fake news, enganação, até porque, no caso, neste aspecto, verdade seja dita justiça seja feita, Lula é tão conservador quanto Bolsonaro, Ciro, Moro, Dória, e toda a gurizada fandangueira calça curta do sistema apodrecido, todos os demais continuístas da mesmice do sistema apodrecido, este sim, o grande destruidor da nação, posto que mais furado do que queijo suíço, bandido, ladrão, corrupto, mentiroso, achacador, tipo fôrma de fazer capetas, que transforma seres humanos em bestas-feras e afin$, campo fértil para psicopatas loucos por dinheiro, poder, vantagens e privilégios, sem limite$, à moda todos os bônus para eles (vide inclusive relação Ciro-João santana-fundõe$ partidários ladrões do sangue, suor, lágrimas e vidas do povo brasileiro), e o resto que se dane com os ônus, capazes de tudo e qualquer coisa para lograrem os seus intento$, e o coitado do povo, crédulo, bisonho, que se lasque, que continue aí feito bobo definhando a vida toda, atuando apenas de bucha de canhão dos me$mo$, direita, esquerda e centro, com os seus golpes e eleições à moda estelionatos políticos e eleitorais, apaixonado-se por políticos, partidos e bandidos de estimação, à paisana e fardados. https://www.brasil247.com/brasil/isolado-ciro-volta-a-atacar-lula-e-diz-que-pt-quer-destruir-a-nacao?fbclid=IwAR1Mfr9o1RpJPVWlA7CMpbFqL3ZJkKqMNlWe-NBg8APUT72PZHl8yBgMJbs

  3. Concordo com a nota da Redação emitida pelo nobre jornalista Carlos Newton.

    Eu cheguei a votar na Rede…

    Acho essa cláusula de barreira um verdadeiro absurdo antidemocrático (!) ao determinar a fusão de partidos que não atingissem um mínimo.

    O correto seria a limitação quanto aos pleitos que pudesse concorrer. Por exemplo. Somente municipais ou estaduais, quando então atingido um mínimo, poderia concorrer aos pleitos de representação nacional.

  4. fatos:
    1)PT é o maior partido atual e será ainda maior pós eleição 2022,também não virá renovado nas ideias;
    2)Cidadania, PSB, PDT e Rede serão grandes se formarem um novo partido JUNTOS!
    3)PSol e PC do B precisarão escolher entre as duas opções: juntar-se aos petistas ou fortalecer o novo bloco de esquerda/centro-esquerda criando um partido único com 6 siglas em uma só, o que seria fantástico, mas no momento é utópico essa ideia. que pena!;
    4)Novo,PSDB e MDB correm enorme risco eleitoral em 2022,seja pelos votos ou para o PSD do Kassabidão que vem crescendo enormemente(fisgando os insatisfeitos desses 3 partidos),é união ou morte! Até mesmo o ”União Brasil”(DEM/PSL) deveria conversar com estes porque agora é um enorme castelo, mas a tsunami 2022 não irá perdoar quem apoiou por conveniência o bolsonarismo e irá desmancha-lo como se fosse um monte de areia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *