Conselho Superior da Procuradoria pede que Aras reveja nomeação de procurador anti-Lava Jato

Aras prorroga prazo para o funcionamento da força-tarefa da Lava Jato em  Curitiba até janeiro de 2021 - Tribuna da Imprensa Livre

Charge do Duke (dukechargista.com.br)

Aguirre Talento
O Globo

Um grupo de sete subprocuradores-gerais da República que integram o Conselho Superior do Ministério Público Federal enviou um ofício ao procurador-geral da República Augusto Aras solicitando que ele reveja a nomeação de um procurador anti-Lava Jato para a Operação Greenfield, que investiga desvios bilionários em fundos de pensão, e que Aras coloque em discussão uma proposta para regulamentar as forças-tarefas.

O Globo mostrou na semana passada que o conselho analisa um projeto de regulamentação que reduz os poderes de Aras na criação e prorrogação das forças-tarefas, dando a palavra final ao Conselho Superior.

ARAS EMPAREDADO – O conselho é composto por dez procuradores, sendo presidido pelo procurador-geral da República. A manifestação demonstra que Aras passou a ter minoria no grupo, já que 70% do conselho assinou esse ofício.

Trata-se de mais uma manifestação do Conselho Superior contra ações tomadas por Aras que são desfavoráveis aos grupos que atuam no combate à corrupção.

Nesta semana, o vice-procurador-geral da República Humberto Jacques de Medeiros nomeou o procurador Celso Três para comandar a Operação Greenfield – e ele havia sido o único a se inscrever em um processo seletivo interno do MPF.

VIOLA A DISTRIBUIÇÃO – Na manifestação, os subprocuradores-gerais da República apontam que esse método de escolha foi irregular e viola a distribuição “livre e impessoal” de processos. Isso porque Celso Três não se tornou titular do ofício da Procuradoria da República no Distrito Federal responsável pela Operação Greenfield, mas apenas assumiu os processos do caso, mantendo seu ofício em Novo Hamburgo (RS).

Os subprocuradores afirmam que a legislação “não autoriza a designação ‘ad hoc’ de um novo ‘procurador natural’, mas sim a redistribuição excepcional dos feitos vinculados ao ofício cujo titular se encontre afastado, para dois ou mais membros” e que isso não pode ser feito sem autorização do procurador anterior.

LAVA JATO ESVAZIADA – O documento é assinado pelo vice-presidente do Conselho Superior, José Bonifácio Borges de Andrada, e pelos subprocuradores José Adonis Callou de Araújo Sá, José Elaeres Marques Teixeira, Luiza Frischeisen, Maria Caetana Cintra Santos, Mario Bonsaglia e Nicolao Dino.

Eles afirmam que expressam “preocupação” com os rumos da Operação Greenfield e com o esvaziamento da força-tarefa, que foi perdendo membros com exclusividade.

 

Os subprocuradores concluem o ofício solicitando que Aras coloque em discussão e votação um projeto de regulamentação das forças-tarefas, que dá esvazia poderes de Aras na criação e prorrogação das forças-tarefas e dá ao Conselho Superior a palavra final nesse processo.

 

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
É inútil que Augusto Aras, Jair Bolsonaro, Gilmar Mendes, Rodrigo Maia, Davi Alcolumbre, Dias Tofolli, André Mendonça & Cia tentem destruir a Lava Jato e controlar Coaf, Receita, Ministério Público e Polícia Federal. É apenas um sonho shakespeariano de um noite de verão, com um pesadelo pela frente. O Brasil chegou a um grau de amadurecimento institucional que não é mais possível controlar esses órgãos de investigação e fiscalização. É ilusão à toa, diria o genial Johnny Alf. E os resultado é apenas uma questão de tempo. (C.N.)

2 thoughts on “Conselho Superior da Procuradoria pede que Aras reveja nomeação de procurador anti-Lava Jato

  1. As manobras contra a Lava Jato soam como música nos ouvidos de uma pessoa que, até o momento jura que não vai ser candidato à presidência da república em 2022. Quanto mais insistirem melhor para ele.

  2. A lava jato é a redenção da moral brasileira, e os que querem acabar com ela são os desmoralizados perante à opinião pública.
    Apesar dos desmandos flagrantes no conjunto da administração pública brasileira, observável facilmente pelo sofrido povo brasileiro, a nação não abrirá mão da sua continuidade cada vez mais em ritmo acelerado.
    E não há outro caminho para trilhar a não ser ease de investigar as ações dos funcionários públicos, parlamentares, funcionários de estatais e militares metidos. corrupção ativa e passiva.
    Quem vê o balanço da lava jato e observa os bilhões que já retornaram aos cofres públicos qud estiveram nas maos2 de dirceus, lulas, dilmas, mantegas, vavaris, pallotis, e mais uma centenaa de ladrões.
    O povo está com a lava jato e basta.
    Pode crer bandidagem, vocês estão cpm os dias contados, pois o Brasil nunca perdeu uma querra, e não será para matutos metidos a malandros que perderá.
    Seus Toffolis, gilmares, marco aurelios, levandowsks, tomem posição. e honrem o que deve ser honrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *