Fux não consegue intimidar Bolsonaro, que volta a atacar as urnas: “O inimigo está aí!”

Jair Bolsonaro ironiza quem o aconselha a ter cuidado

Mayara Oliveira
Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar o atual sistema eleitoral nesta segunda-feira (2/8) e, ao defender o voto impresso, afirmou que “o inimigo está aí”. Recentemente, o chefe do Executivo federal foi aconselhado por aliados a adotar um discurso menos agressivo sobre o assunto, mas Bolsonaro sinalizou que manterá sua postura.

O presidente tem intensificado ataques ao atual sistema eleitoral — direcionados ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso — e prega que as urnas eletrônicas permitem fraude. Bolsonaro já admitiu não ter provas das acusações.

MAIS IRONIAS – O presidente é defensor do voto impresso e já afirmou, em tom de ameaça, que caso o modelo não seja implementado no pleito do próximo ano, pode não haver eleição. E voltou a ironizar os conselhos que recebe:

 “‘Ah tem que ter cautela, cuidado com as palavras’. O inimigo está ai. O risco está ai”, disse Bolsonaro durante evento de assinatura do “Acordo de Cooperação Técnica Água nas Escolas”, no Ministério da Cidadania.

“Nós temos que ter eleições limpas, democráticas que possam ser auditadas. […] Por que um não quer eleições democráticas, o voto democrático, nós temos que abaixar a cabeça? Estão com medo do que? Qual o poder do presidente do TSE ir para dentro do Parlamento e rapidamente fazer a cabeça de várias lideranças partidárias para trocar integrantes de comissão? Para não ter o voto impresso?”, atacou.

RESPOSTA A FUX – As declarações do chefe do Executivo federal ocorreram momentos após o presidente do STF, Luiz Fux, afirmar, durante sessão de abertura do segundo semestre do Judiciário, que os poderes da República são harmônicos entre si, mas não pode haver “impunidade de atos que exorbitem o necessário respeito às instituições”.

“Harmonia e independência entre os poderes não implicam impunidade de atos que exorbitem o necessário respeito às instituições”, declarou Fux.

“O povo brasileiro jamais aceitaria que qualquer crise, por mais severa, fosse solucionada mediante mecanismos fora da Constituição”, continuou o presidente do STF.

11 thoughts on “Fux não consegue intimidar Bolsonaro, que volta a atacar as urnas: “O inimigo está aí!”

  1. Quem muito ameaça é um FRACO.

    Quem muito propagandeia a própria virilidade é um ENRUSTIDO.

    O Boçal é o tipo do cabrón que quando adolescentes chamávamos de “SE BORROU” (ou “cagón”).
    .

    Obs. Quanto aos seus acólitos/cúmplices do que há de pior nas trevas (oriundas da Sombra existente em cada um de nós), utilizam baixo calão e/ou de afetação pretensamente neurolinguística para defender o indefensável:

    uma excrescência humana ora alçada à condição de presidente da república.

    Excrescência essa defensora da tortura, dos crimes sob encomenda perpetrados pela milícia alojada nos gabinetes da familícia e no seu entorno:

    Fabrício Queiroz, Adriano da Nóbrega e Ronnie Lessa.

  2. Boa noite , leitores (as):

    Senhores Marcelo Copelli , Jorge Béja e Carlos Newton interessante e ironia do destino , o Pres. Jair Bolsonaro ” subverteu e corrompeu ” , a PGR , PF , AGU , TCU e o Congresso Nacional ” c/a compra de apoios e votos , c/dinheiro público , e agora reclama do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso , por ter ido para dentro do Parlamento e rapidamente fazer a cabeça de várias lideranças partidárias quanto á inconveniência da adoção da volta dos ” VOTOS IMPRESSOS E URNAS DE LONAS COMO ANTES ” , ou seja , com todo o dinheiro público roubados dos cofres públicos pelo Presidente Jair Bolsonaro p/comprar apoios votos dos parlamentares não foi o suficiente , pois saber muito bem se for implantada uma ditadura á moda Jair Bolsonaro , eles serão os primeiros á ” DANÇAREM ” e perderão á primazia sobre o cofre público, isso é líquido e certo .

  3. Sr. Newton, por falar em inimigo.
    Não acaba mais.

    Eduardo Cunha é denunciado novamente pelo MPF por sonegação fiscal

    De acordo com o Ministério Público Federal, ex-presidente da Câmara omitiu o recebimento de recursos de empresas ligadas ao doleiro e delator do caso, Lúcio Bolonha Funaro, nos anos de 2012 e 2013

    https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2021-08-02/eduardo-cunha-sonegacao-fiscal-denuncia-mpf.html?utm_source=noticias&utm_medium=maisrecentes

  4. Já era para ter sido afastado e até preso.

    Por menos uma Presidenta eleita foi…
    Por menos um governador caiu…

    Não foram poucos os crimes e atos de improbidade desse rei do gado.

  5. Velhos tempos qdo bastou o “impoluto” Roberto Jefferson criar a palavra mágica “mensalão” para cassar e condenar José Dirceu.
    Como no processo não encontraram nenhum deputado mensalista e tb nenhuma medida provisória impopular que necessitasse de compra de deputados, Joaquim Barbosa teve que inventar a”Teoria do Domínio do Fato”.
    Agora no governo Bolsonaro, a compra de apoio é descarada. Altas somas. Sabe se quem são os beneficiários. Sabe se os motivos.
    Nada como o tempo para mostrar quem é honesto e quem não o é.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *