Intervenção diretíssima de Lula, tumulto eleitoral no Amazonas

Tenho analisado as eleições de vários estados, quase todas com elevado grau de complicação. O que não é surpreendente pela ausência total de partidos, dominados, t-o-d-o-s, por cúpulas comprometidíssimas.

Mas o estado de mais difícil análise é o Amazonas. Motivo: existe um nome destacado para o Senado, o ex-governador Eduardo Braga, e os outros cargos, praticamente dependendo dele.

Para governador: Omar Aziz, vice de Eduardo Braga, agora no governo e candidato, vem subindo muito, pela escada construída e implantada por Braga. E Alfredo Nascimento, ex-ministro (duas vezes) e senador, já foi mais favorito,vem diminuindo esse favoritismo. Curiosidade: os adversários e até inimigos se reconciliam, se juntam, abandonam a hostilidade.

Para senador, Artur Virgilio, já esteve em situação mais difícil para a reeleição, mas vem em recuperação. Vanessa Graziotin, ao contrário. Deputada federal em 2002 com 180 mil votos, reeleita em 2006 com apenas 90 mil, a metade. É do PCdoB, com o marido, ex-secretário, que também pretende ir para a Câmara. Só que os votos não elegem marido e mulher. (Por enquanto, ela continua pretendendo o Senado, esperando a ajuda de Lula).

Eduardo Braga, além de ser hoje a figura eleitoralmente mais importante do Amazonas, tem projeto ambicioso, que vou revelar na totalidade.

1 – Candidato a senador. 2 – Colocou a mulher como primeira suplente. 3 – Quer ser ministro do Meio Ambiente (sua grande obsessão) com Dilma ou Serra. 4 – Assim, a senatoria ficará ou ficaria com a mulher, que é participante. 5 – Nomeado ministro, fica no cargo até abril de 2012. 6 – Se desincompatibiliza, será candidato a prefeito de Manaus. 7 – Por que toda essa estratégia, prefeito depois de governador, senador e ministro? 8 – Textual: “Quero ser prefeito da capital do Amazonas, Manaus, durante a Copa de 2014”.

***

PS – Tudo isso já desenvolvido e em fase de conclusão, até ontem (terça-feira), quando Alfredo Nascimento (repetindo: duas vezes ministro de Lula) chegou ao Planalto-Alvorada levando Serafim Correa.

PS2 – Quem é e o que fazia por volta das 7 da noite naquele local? Foi prefeito de Manaus, tem prestígio pessoal, mas não conhecia o presidente. Foi apresentado a ele, assim: “Será o vice-governador na minha chapa”.

PS3 – Lula vibrou, havia autorizado “a visita”. O encontro durou 17 minutos, mas caminhava o objetivo de tudo: eleger Nascimento, derrotar Artur Virgilio, que disputa a reeleição, e garantir mais 4 anos no Senado ao suplente João Pedro, que passará a efetivo.

PS4 – Ainda na Tribuna papel, revelei que o Amazonas era prioridade de Lula, por causa do “ódio a Virgilio”. Com isso, sem dúvida, fortalece o palanque de Dona Dilma. No Amazonas, Serra mal chega aos 20 por cento dos votos.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *