Lira defende Bolsonaro e garante que o Congresso tornará auditáveis as urnas

Lira afirma que é preciso haver eleições sem contestações

Deu no UOL

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse hoje que não será aceito que a Justiça Eleitoral legisle, pois essa ação cabe ao Congresso Nacional. Para o político, o Congresso deve decidir quais ações tomar para dar mais segurança à urna eletrônica, e a Justiça Eleitoral tem de tomar as providências cabíveis, pois é o órgão responsável por organizar todas as etapas do processo eleitoral no país.

Cabe à Justiça Eleitoral administrar as eleições, fazer com que elas transcorram de forma tranquila. O que não se pode, o que não se deve e o que não vai se aceitar é que a Justiça Eleitoral legisle. Cabendo ao Congresso legislar, o que for decidido no Congresso tem que ser aplicado na Justiça Eleitoral”, disse Lira ao Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes

SÃO ATRIBUIÇÕES – Durante a entrevista, o presidente da Câmara declarou ser necessário que o Legislativo se imponha com suas atribuições para decidir o que se deseja com relação às eleições e reforçou que o tema é pertinente ao Legislativo e ao Executivo, e não ao Poder Judiciário.

O presidente da Casa também disse que é otimista e ressaltou que o clima de animosidade no âmbito das eleições “não faz bem e não e não traz nada de produtivo” para o debate acerca do tema.

Lira afirmou que o debate sobre o voto impresso está “muito polarizado” no país e ponderou que foi eleito pelo atual sistema de votação nas oito vezes que disputou diferentes cargos. Mas ressaltou que se há a discussão sobre o tema, é preciso que tenha alguma forma de auditagem dos votos a fim de evitar qualquer contestação da eleição.

AUDITAGEM – O voto impresso é uma das bandeiras do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que, inclusive, aumentou o tom dos ataques a Luís Roberto Barroso, presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e ministro do STF (Supremo Tribunal Federal).

“Na minha visão, também se não há problemas, porque nós vamos chegar numa situação de termos uma auditagem, seja lá de que maneira for, de forma mais transparente, para que não se tenha uma eleição contestada, independente de quem seja eleito”, disse Lira.

Segundo o político, a polarização em torno do tema do voto impresso está provocando perda de tempo e energia, “gerando atrito entre instituições democráticas que são necessárias para o equilíbrio do Brasil de maneira que não trará benefício algum”.

12 thoughts on “Lira defende Bolsonaro e garante que o Congresso tornará auditáveis as urnas

  1. O país está morrendo de covid e o presidente é tido como responsável por grande parte das mortes pelo seu descaso, negacionismo e incompetência. Mas para desviar a atenção da sua PÉSSIMA adminstração cria “causos”. Isso é pura malandragem, mas o tal presidente da Câmara, puxa-saco sem vontade tenta “ajeitar” a situação para agradar ao seu patrão.
    Precisamos de dinheiro para ajudar o nosso povo, em vez de esbanjarmos o pouco que temos para satisfazer o desejo e vaidades de uma mula.

    • Cabe aos alagoanos de bem nunca mais votarem em Arthur Lira (PP-AL),porque ele está se mostrando um canalha, corrupto, e aliado ao que há de pior, o genocida e incompetente Jair Bolsonaro, e está sentado em mais de cem processos de impeachment de Bolsonaro, sem levar ao conselho de ética. Além disso é um dos líderes de um grupo fisiológico, o “Centrão”, que não se preocupa com o povo, só se interessa por negociatas, fraudes com dinheiro público, emprego de parentes na administração pública, e enriquecimento ilícito, tal qual Bolsonaro das rachadinhas e seus filhos das rachadinhas, com dinheiro lavado em loja de chocolate, compra de mansões com dinheiro desviado através das rachadinhas e envolvimento com milicianos. No “Centrão” só tem ladrão.

      • Mas vão continuar votando em Renan Calheiros e seu clã,,, quanto ao sr Arthur Lira podemos concordar, agora chamar o presidente Jair Bolsonaro de GENOCIDA não dá, perde qualquer mínimo de razoabilidade para uma discussão séria e honesta
        !!!

  2. Tá certíssimo o Lira!! O ministro Barroso precisa “descer do salto”, não é sua competência legislar. Primeiro por ser discípulo assumido de Karl Marx e adorador de Lênin, além de ser indicado de Dilma Rousseff. Só aí, já perdeu 99% da credibilidade e imparcialidade. Nenhum meio eletrônico é 100% seguro, se assim fosse, todo mundo usaria. Num país de politicos conchavistas como o nosso, faz-se extremamente necessário, um meio de auditoria!

  3. Entra na política amigo e vai brigar lá ,e não fica aí sem escondendo atrás de mensagens,e alias me traz um um relato histórico sobre o Brasil nos últimos anos sobre corrupção e empréstimos altíssimos que o governo do PT Genocida,eles sim são,que roubaram nosso Brasil,onde estamos vivendo na atualidade onde nosso salário não caminha junto com aumentos de impostos,vamos lutar junto para um Brasil melhor e parar de olhar o umbigo do próximo comece a andar e para de patinar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *