Ministério Público pede novo bloqueio de bens de Alckmin no processo da Odebrecht

Alckmin de 2021 contradiz Alckmin de 2018 - Revista Oeste

Alckmin pensou que já tinha se livrado do caso Odebrecht

Caíque Alencar
Do UOL

O MP (Ministério Público) de São Paulo entrou com recurso para tentar reverter decisão da Justiça que suspendeu o bloqueio de R$ 9,9 milhões em bens do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) no caso em que ele é réu por suposto recebimento de caixa dois da construtora Odebrecht nas eleições de 2014.

Os bens de Alckmin estavam bloqueados desde abril de 2019, mas foram desbloqueados na semana passada pela juíza Luiza Barros Rozas Verotti, da 13ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo. O bloqueio havia sido determinado à época pelo juiz Alberto Alonso Muñoz, atendendo a um pedido do MP feito em ação civil pública que alegou improbidade administrativa.

DISSE A JUÍZA – No entendimento da juíza Luiza Verotti, o descongelamento dos bens se fez necessário porque houve uma alteração na legislação em 2021 e agora “não basta mais a alegação genérica de perigo ao resultado útil do processo”. Para a juíza, passou a ser “necessária a demonstração de fatos concretos que evidenciem que o investigado está tentando ocultar, desviar ou dilapidar seus bens” para se desfazer de patrimônio e dificultar pagamento de multa.

Segundo o promotor Ricardo Manuel Castro, no entanto, a nova Lei de Improbidade não deve ser aplicada de forma retroativa, em ações já aceitas pela Justiça no passado. Por isso, na visão de Castro, o bloqueio dos bens de Alckmin continua “razoável e proporcional”.

“A indisponibilidade dos bens do agente ímprobo certamente se mostra razoável e proporcional para com aquele que dilapida ou dilapidou o patrimônio público apossando-se fraudulentamente daquilo que não lhe pertencia”, argumentou o promotor.

MENOR GRAVAME – Castro afirma ainda que a medida “procura impor o menor gravame possível ao demandado”, de modo que a “os bens tornados indisponíveis continuarão na posse e administração de sua propriedade”.

“A medida não afeta, portanto, os atributos de propriedade do requerido, de forma que lhe é permitida a prática de atos de fruição do bem, notadamente quanto às atividades de ordem econômica, o que descarta qualquer argumento contrário à manutenção da medida”, completa.

O UOL entrou em contato com a assessoria de imprensa do ex-governador Geraldo Alckmin e aguarda retorno.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
Lula e Alckmin são como aqueles antigos anúncios da TV Globo – “Tudo a ver”. A diferença é que um diz ser de esquerda e o outro alega ser de direita. Mas a declaração de Lula nesta sexta-feira, esculhambando banqueiros e empresários, com certeza vai jogar no lixo essa nova amizade entre os dois. Até agora, Alckmin não falou nada, está fingindo de morto. Mas logo terá de dar o ar de sua graça... (C.N.)

18 thoughts on “Ministério Público pede novo bloqueio de bens de Alckmin no processo da Odebrecht

  1. Embora eu seja ateu, vou utilizar uma crença da Umbanda para sanar uma dúvida: Seria o senhor um cavalo que incorpora o espírito Carlos Lacerda? A semelhança impressiona.

  2. A falta de carater desta subespécie humana, é incrivel.

    https://www.bemparana.com.br/noticia/alckmin-chama-lula-de-corrupto-ex-presidente-rebate-com-desvios-do-metro-e-da-merenda-escolar-

    Há quem acredita que possamos ir a algum lugar comandados por esses escroques.

    De qualquer forma inveja-me a solidariedade dos clepto-patrimonialistas.

    Será que estamos todos mortos?

    Incrível como essa bandidagem lulobolsonarista é hegemônica. Tslvez devido àquela supracitada solidariedade.

    https://mundodenoticias.com.br/petistas-e-bolsonaristas-votaram-juntos-em-349-pautas-no-congresso-nacional/

  3. Um político do PSDB se humilha ao se submeter ao Lula do PT só para ser seu vice é de envergonhar qualquer um. Cavalo ele não é, quem sabe burro?

  4. Sr. Newton, será que o Geraldinho da Merenda também quer voltar a cena do crime.??

    Por falar em crimes, tem uma frase do próprio merendeiro que diz assim;

    Político que fica rico , é ladrão…

    10 milhões para um politico que se diz “pobre de dar pena e dó” é muito dinheiro.., correto, Sr. Newton..?

  5. Inveja-me a solidariedade entre esses escroques, que colocam seus interesses pessoais acima de tudo,

    Parecem-me psicopatas.

    Chega, né, de ficar usando o voto como apologia do crime, da mais valia-absolutíssima.

    https://folhapolitica.jusbrasil.com.br/noticias/426293486/analise-de-especialistas-demonstra-comportamento-de-lula-coincide-com-o-dos-psicopatas

    https://muitainformacao.com.br/post/29601-psiquiatra-forense-diz-que-bolsonaro-tem-tracos-de-psicopatia

  6. Ora ora, vemos aqui um eleitor do PSDB fidelissímo em mea culpa.
    Ô Glória.
    Porém a Jararaca cumprirá a Jornada do Herói.
    Inevitável, para o bem ou mal..

  7. Seria interessante mesmo um novo Governo Lula.

    Tslvez seja a forma de escancar sua organizacao criminosa.

    Esse tipo de gente nao tem cura.

    Se antes foram milhões no Mensalão e bilhoes no Petrolao, seria necessario chegar aos trilhões para desmarcar o office-boy da burguesia Clepto-patrimonialista?

  8. Minha constatação.
    Dom $talinacio Curro de La Grana, vulgo Lula, disse certa vez que não era uma pessoa normal, que era uma ideia. Lula é uma ideia.
    Entonces pela lógica cartesiana e gramatical ele é um Ladrão Abstrato e um sujeito sem predicado.
    Hehehe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.