No s um problema moral, o debate sobre combate corrupo qualifica as eleies

Ao contrrio do que se esperava, em 2019 o Planalto no apoiou combate   corrupo - Flvio Chaves

Charge do Ivan Cabral (Arquivo Google)

Carlos Pereira
Estado

Alguns tm argumentado que a entrada de Srgio Moro na corrida presidencial traria novamente o tema do combate corrupo para o centro do debate pblico, o que supostamente seria contraproducente, diante de problemas mais urgentes a serem enfrentados pelo Brasil, como desenvolvimento econmico, inflao e incluso social.

como se o combate corrupo fosse eminentemente um problema moral e no houvesse correlao entre os resultados de polticas econmicas e sociais e comportamentos predatrios de governantes.

CONTROLES RIGOROSOS – Entretanto, como mostro no quarto captulo do livro Making Brazil Work: Checking the President in a Multiparty System, os governos que vivem em ambientes politicamente competitivos, sob fortes restries de organizaes de controle robustas e independentes, apresentam melhor desempenho econmico e social do que governos no controlados.

Essa pesquisa analisou o impacto da robustez institucional das organizaes de controle (tais como governana das agncias reguladoras, atuao dos tribunais de contas, eficincia e independncia do Judicirio e do Ministrio Pblico, controle dos meios de comunicao pelos polticos etc.).

Foi estudada tambm a competio poltica em um conjunto de dimenses que mensuram o desempenho das polticas pblicas nos Estados, como por exemplo, dficit primrio, gasto com servidores pblicos, eficincia do gasto pblico e at a variao da riqueza dos polticos.

CONCLUSO BVIA – Os resultados indicam que competio poltica s virtuosa quando as organizaes de controle so robustas e independentes.

Fica claro que a qualidade institucional das organizaes de combate corrupo restringeria efetivamente a propenso histrica de governantes brasileiros, que tendem a incorrer em dficit primrio e aumentar os gastos com servidores, especialmente por meio de novas contrataes em anos eleitorais.

Os resultados tambm mostram que, diante de organizaes de controle fortes e independentes, a eficincia do gasto pblico melhora substancialmente, alm de haver um menor crescimento da riqueza dos polticos.

IMPACTO VIRTUOSO – Ou seja, freios e contrapesos robustos geram um impacto virtuoso no comportamento de governantes. Tanto a oferta de bens pblicos aumenta, como tambm h uma diminuio de bens privados e de corrupo.

Portanto, o debate sobre combate corrupo decorrente do fortalecimento das organizaes de controle ancilar aos demais temas considerados prioritrios e deveria ser privilegiado por qualquer candidato que pretenda disputar a Presidncia em 2022.

2 thoughts on “No s um problema moral, o debate sobre combate corrupo qualifica as eleies

  1. Para Lula, fcil falar em combater a corrupo, j que ele o cara mais ‘onesto’ que j pisou na Terra.
    J para o ‘tosco’, que est destruindo os sistemas de controle econmicos, ambientais e por a vai.

Deixe um comentário para Jose Pereira Filho Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.