Nessa era de ignorncia e boicote s vacinas, preciso lembrar Martin Luther King

De todas as formas de desigualdade, a... Martin Luther King - PensadorTarcsio Corra Monte
Interesse Pblico

O hbito de ler jornais de manh cedo j vem de um tempo. Na faculdade, antes da aula, era o Valor Econmico, principalmente o caderno de Internacional. De uns tempos para c, tenho lido mais a imprensa europeia. Talvez fosse melhor sair para correr na praia ou no parque nesse horrio. Melhor para evitar ver como nosso mundo tem se tornado surreal.

Abro o site da Euronews da Frana: La police italienne cible les antivax. A matria basicamente diz que na Itlia, a polcia invadiu as residncias de 17 extremistas antivacinas. Eles so suspeitos de terem incitado as pessoas a cometer delitos contra personalidades de instituies pblicas italianas, como o primeiro-ministro Mario Draghi.

BASTA DITADURA – A operao est ligada a um inqurito sobre ameaas feitas no grupo Basta Dittatura do app Telegram. Um chat que j foi encerrado devido ao seu contedo ilegal. Vrias manifestaes recentes contra o Green Pass (Carto de Vacinao) tornaram-se violentas e causaram grande perturbao em muitas cidades italianas.

Fecho o site ento e procuro algo no La Repubblica para confirmar: I No Vax commentano in diretta le perquisizioni: Andiamo e lanciamo bombe.

Somos famosos, escreviam no bate-papo, enviando um ao outro por mensagem a notcia da blitz policial de Torino. O canal voltou a chamar-se Basta Dittatura, mas novo, depois que o Telegram, por ordem do Ministrio Pblico, ordenou o fechamento daquele em que havia indcios de protestos de rua e ameaas a pessoas pblicas.

JOGAR BOMBAS – Vamos acabar com toda a merda criminosa do Ministrio Pblico de Torino, do antiterrorismo de Milo. Devamos todos ir debaixo do prdio para jogar bombas para que acabem com essa ditadura.

A referncia a smbolos tipicamente de extrema direita clara, porm das buscas dos 18 suspeitos organizadas naquela semana em 16 cidades italianas, nenhuma ligao explcita a Forza Nuova ou a siglas neofascistas subversivas surgiu.

Vem-me memria ento o incrvel livro A ddiva do amor, de Martin Luther King Jr, especificamente uma frase que me marcou: no podemos sobreviver separados espiritualmente em um mundo geograficamente unido.

O QUE ELE PENSARIA? – Pego ento o livro e reabro nos meus dois textos prediletos dele: Amor em ao e Amar seus inimigos. Reflito sobre o que pensaria sobre todo esse momento que vivemos no mundo o maior ativista poltico da Histria dos EUA, que se tornou o cone mais importante e heri do movimento dos Direitos Civis na dcada de 1950, at seu assassinato no fim dos anos 1960.

Os antivacinas, de se reconhecer, alguns podem ser pessoas bem-intencionadas, alegam seu Direito Fundamental de Liberdade de no se vacinar. Outros afirmam que a vacina no funciona.

O segundo argumento parece no se sustentar. O pesquisador na Universidade de Yale, Atila Iamarino, em artigo recente nesse jornal No faltam vacinas, faltam vacinados j liquidou essa tese:

DIZ A CINCIA – Segundo o Office for National Statistics do Reino Unido, entre janeiro e setembro de 2021, no vacinados tiveram um risco 32 vezes maior de morrer por Covid do que os completamente imunizados. E segundo o Centro de Controle de Doenas dos EUA, quem pegou o novo coronavrus e se curou, mas no se vacinou, teve mais de cinco vezes mais chances de ter Covid novamente do que quem nunca pegou o vrus mas tomou as duas doses das vacinas. Ou seja, at curados no esto to protegidos quanto quem se vacinou e tm mais chances de ter e passar Covid, diz o cientista de Yale.

Ento resta o argumento da Liberdade. Mas ser que esta absoluta? Como bem mostra Michael Sandel em Justia, Kant j dizia que esta tem limites. No pode ser levada ao ponto de prejudicar os outros. No posso ter a liberdade de guardar Plutnio-239 ou Urnio-233 e Urnio-235 em casa. O coletivo, pois, s vezes deve prevalecer em prol da proteo da prpria sociedade.

E OS MDICOS? – Poderia ento um mdico no se vacinar e continuar trabalhando em uma UTI? Poderia ento uma pessoa no se vacinar e continuar mantendo contato em locais pblicos com pessoas idosas ou vulnerveis por terem alguma comorbidade? Mas e a tal Liberdade?

Na realidade, essa liberdade simplesmente no existe. Na poca da escravido, um senhor de engenho tinha o Direito de Propriedade sobre seus escravizados. Poderia adrede jogar um cativo no forno se isso lhe aprouvesse. Tinha liberdade para isso. Esse o nvel de absurdo a que se pode chegar se procedermos a uma manipulao do discurso dos Direitos Civis s ltimas consequncias, invertendo sua verdadeira lgica. A ponto de quererem soltar bombas nas instituies na Itlia!

Voltemos ento ao gnio Luther King Jr para ver que todo esse dio e ignorncia no levam a nada.

DIZIA LUTHER KING – preciso ao contrrio agir tendo em mente o que o mestre Luther King ensinou: altrusmo, empatia, no conformidade. Ter uma mente rigorosa e um corao sensvel. Vejamos alguns trechos dos sermes que mencionei acima:

Quantas vezes nossas vidas so caracterizadas por uma alta presso sangunea de credos e uma anemia de atitudes.

Nada no mundo mais perigoso que a ignorncia sincera e a estupidez conscienciosa.

Diferentemente da cegueira fsica, que em geral imposta aos indivduos como resultado de foras naturais alm de seu controle, a cegueira intelectual e moral um dilema que o homem inflige a si prprio por seu trgico mau uso da liberdade e por seu fracasso em utilizar o mximo da sua capacidade mental.

AMOR AO PRXIMO – O que diria Luther King sobre o mundo atual? Difcil dizer. Provavelmente continuaria pregando o amor ao prximo, o altrusmo mesmo que perigoso e excessivo. Estaria consoante com o Liev Tolsti na esperana para perceber em Guerra e Paz que quando a gente fala do sol, logo v os seus raios.

Ignorncia e dio nunca resolveram nada. Pois Retribuir dio com dio s multiplica o dio, acrescentando uma escurido mais profunda a uma noite j desprovida de estrelas.

###
NOTA DA REDAO DO BLOG
Sensacional artigo, publicado no excelente blog Interesse Pblico, do jornalista Frederico Vasconcelos. O autor, Tarcsio Corra Monte, juiz federal. E isso nos d muitas esperanas de que como diz o ditado alemo ainda haja juzes em Berlim, digo, em Braslia. (C.N.)

4 thoughts on “Nessa era de ignorncia e boicote s vacinas, preciso lembrar Martin Luther King

  1. Na medida em que um ser humano decide viver em sociedade muitas das suas liberdades individuais deixam de existir. Este o ponto.
    A gente nem percebe, mas o tempo vai nos enquadrando.
    S um exemplo: na era medieval no existia via de mo nica e nem mo ou contramo.
    Em qual lugar do mundo atual um cidado tem a liberdade de dirigir na direo que lhe der na telha?
    No tem jeito. A vida em sociedade nos tirou algumas liberdades.

  2. Incrvel como as coisas so em Pindorama, um juiz como este no indicado para a suprema corte porque, por ventura no pastor evanglico. E um que serviu todo tipo de governo e todo tipo de ideologia , mas ele em primeiro lugar “terrivelmente evanglico”. At o ltimo desgoverno pestista o handicap era ser pestista, agora ser evanglico a prerrogativa, se no for, t ferrado.

  3. Tambm importante lembrar que vacina no tem partido.
    Essa coisa de ficarem se referindo s vacinas pelo laboratrio, universidade ou pas, este ltimo de conotao claramente inferior coisa de preconceituosos e conservadores da direita.

    Alis, por falar de esquerda e direita, a ONU reconheceu o governo de Maduro como nico e legtimo na Venezuela.

    https://br.sputniknews.com/amp/20211206/onu-reconhece-governo-maduro-como-legitimo-representante-da-venezuela-20546973.html

  4. Parabns, Frederico, pela explanao simples.sobre um tema complicado.

    Todavia complicado porque se d cartaz a quem no merece, isto tem a ver com as declaraes imbecis do presidente que se posiciona contra a cincia em quase tudo. Como esse apedeuta chegou a capito com essa.mentalidade? Claro, ningum sabe.

    O direito do cidado limitado pela lei, e quem nao quer viver em sociedade que pegue seus trapos e se enfie em um bueiro e vai viver sua vida na sarjeta.

    Esses loucos que fingem no saber o que certo ou errado so os que mais tiram proveitos da sociedade, normalmente so funcionrios pblicos ou de estatais e vivem um mundo paralelo vencedores iniciativa privada que gera riquezas para seus deleites.

    Basta aplicar a lei e pronto. Caso resolvido para os engraadinhos petistas e bolsonaristas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.