Parlamentares reagem à afirmação de Bolsonaro sobre as Forças Armadas e a democracia

Mourão diz que Bolsonaro foi 'mal interpretado' em fala sobre Forças Armadas e democracia | Política | G1

Não é a primeira vez que ele diz bobagens sobre os militares

Deu no Correio Braziliense
Agência Estado

Deputados usaram suas redes sociais para comentar as declarações do presidente da República, Jair Bolsonaro, que afirmou nesta segunda-feira, 18, em conversa com apoiadores no Palácio do Planalto, que “quem decide se o povo vai viver em uma democracia ou ditadura são suas Forças Armadas”.

O ex-relator da reforma da Previdência, deputado federal Samuel Moreira (PSDB-SP), disse que o presidente instiga a opinião pública a fim de criar desordem.

CRIAR CONFUSÃO – “É um irresponsável que cultiva o hábito de provocar a opinião pública, com o objetivo de criar confusão, porque é na confusão que ele pensa reinar. Quem garante a democracia é a Constituição”, afirmou.

Moreira também pediu que o Bolsonaro “pare de bla-bla-blá e comece a governar”.

Para o deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG), o presidente representa uma “ameaça à democracia ao dizer que ela é uma concessão dos militares e não uma conquista da sociedade brasileira”. O deputado também defende que as funções das Forças Armadas estão relacionadas “a defesa do território e da soberania, mas elas não têm o papel de escolher se teremos ou não eleições”.

NA CONSTITUIÇÃO – Rodrigo de Castro (PSDB), deputado federal por Minas Gerais, afirmou que o papel das Forças Armadas está definido pela Constituição. “A história nos mostra que toda vez que as Forças Armadas extrapolaram a sua missão, a experiência foi extremamente negativa”, afirmou.

Para o parlamentar, a democracia brasileira precisa ser fortalecida diariamente. “Não há espaço para retrocessos e, sequer, para suposições ou ameaças de que as Forças Armadas poderiam atuar em sentido contrário”, concluiu.

ESTÁ ACUADO – Já a deputada federal Erika Kokay (PT-DF) disse que o presidente está “derrotado e acuado na guerra da vacina”, além de defender que, com as declarações, Bolsonaro “volta a flertar com o golpismo e o autoritarismo”. “O povo quer a democracia e o seu impeachment!”, disse Kokay.

Da mesma forma, Jandira Feghali (PCdoB-RJ) afirma que Bolsonaro está “rastejando na sarjeta” e “ventila mais uma baboseira polêmica para ganhar relevância”. A deputada conclui: “Pelo que todo mundo vê, o sr. é uma vergonha. E as Forças são do Estado, não apenas de um governo, como o seu fracassado”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Bolsonaro está delirando. As Forças Armadas não estão nem aí para o que ele diz. Se o presidente vai sofrer impeachment ou não, isso é problema dos civis. Os militares só intervirão se houver desordens, mas o farão apenas topicamente, sem ditatorizar o país. (C.N.)

9 thoughts on “Parlamentares reagem à afirmação de Bolsonaro sobre as Forças Armadas e a democracia

  1. PERAÍ, PERAÍ, PERAÍ, devagar com o andor porque o santo é de barro. Não é nada inteligente alimentar monstros devoradores de sonhos e esperanças de um Brasil melhor para todos e todas. E se for para radicalizar que radicalizemos em prol daquilo que realmente nos interessa, tal seja a Mega-Solução para a política, o país e, sobretudo, para a população, e não em favor de porcarias já testadas e reprovadas que levaram o pais e o povo à loucura que ai está, com as quais é burrice extrema perder mais tempo. Liberdade de expressão, democracia de verdade, intensa, radical, estado democrático de direito de verdade e, sobretudo, mega-solução para o Brasil, agora, é o que realmente nos interessa e tem pressa, o resto, briga por poder, dinheiro, vantagens e privilégios, sem limite$, entre o militarismo e o partidarismo, politiqueiro$, e seus tentáculos, velhaco$, só nos estressa. Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Não se pode confundir o militarismo politiqueiro, safado, sem-vergonha, irmão siamês do partidarismo politiqueiro, igualmente safado e sem-vergonha, sócios-proprietários da república 171 dos me$mo$ ( militarismo e partidarismo, politiqueiro$, e seus tentáculos, velhaco$), com o militarismo puro sangue e as forças armadas, de verdade, formados por gente honesta, apartidária, séria, honrada, que tem vergonha na cara e não tem políticos e nem bandidos de estimação, e que, na verdade, no fundo, tb não gostam dos me$mo$, porque assim como cerca de 70% da população do Brasil tb abominam o estado de corrupção, e que, portanto, é com este tipo de gente que temos que contar caso queiramos de fato construir uma Nova Nação Brasileira, livre da corrupção, que nos faça sentir orgulho de sermos brasileiros, como propõe a RPL-PNBC-DD-ME, o projeto novo e alternativo de política e de nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso, até porque sem nos libertarmos, radicalmente, do estado de corrupção que aí está há 131 anos, transpirando decadência terminal por todos os seus poros, jamais chegaremos a lugar novo, promissor e alvissareiro nenhum, muito menos sem o apoio massivo, maciço e perene das forças armadas do bem, honestas, apartidárias, que não tem bandidos de estimação, as quais têm consciência de que tem o dever de servir aos superiores interesses do bem comum do povo brasileiro, sobre o território ocupado pela nação brasileira, que tem o direito e até o dever de se reinventar, quando necessário, tendo em vista atingir a finalidade precípua do estado que é a consecução do bem comum da população, e até mesmo como ato de legítima defesa contra a possível invasão e domínio de nações estrangeiras em todas as suas formas que no caso do Brasil parece iminente face à ascendência política, social, econômica e tecnológica estrangeiras, ante o marasmo, o desnorteio e a carência de solução de continuidade alvissareira que dominam o país, desalentado pela má política e os maus políticos, à paisana e fardados, maus patriotas que só pensam nos seus próprios interesses, vaidades e ambições pessoais, e, sobretudo, no dinheiro que podem auferir e não no bem-estar do conjunto da população civil e militar. https://www.brasil247.com/midia/exercito-ameaca-e-exige-retratacao-de-epoca-por-artigo-com-criticas-a-pazuello-e-as-forcas-armadas?fbclid=IwAR3hhFZi5QTRLv_LzJHvU9IapSMZ_ZkXuG3k7CHD8sUxDkq4L58AewCOXOI

  2. Bom dia , leitores (as):

    Senhores Carlos Newton , Marcelo Copelli e J. Béja acredito que essas baboseiras polêmicas que o Presidente Jair Bolsonaro profere todos os dias , servem apenas para encobrir / proteger os ” CRIMES ECONÔMICOS – FINANCEIROS , PATRIMÔNIAIS E DE LESA-PÁTRIA ” , que o seu ministro da economia Paulo Guedes e seus comparsas cometeu e continua cometendo contra o país .

  3. É do tipo “falem bem ou mal, mas falem de mim”.
    Ele sempre se acho o máximo. O correto, o justo, o inteligente.
    Em fim, não perca seu tempo querendo entender o que pensa e fará n próximos 30 minutos.
    Lembra muito o Chacrinha. Porém Chacrinha sabia qdo estava no palco e qdo nos bastidores. JB não faz diferença.

  4. Por que os representantes das Forças Armadas estariam preocupados se em caso de impeachment do Bolsonaro quem assume é um General da Reserva do Exército Brasileiro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *