Paulo Guedes enfim admite “forte desaceleração” na economia brasileira em 2022

Que supermercado frequenta Paulo Guedes? |

Charge do Nando Motta (Arquivo Google)

Fernanda Strickland e Tainá Andrade
Correio Braziliense

Após um resultado desanimador do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro semestre, confirmado pelos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o ministro Paulo Guedes admitiu que a economia brasileira está em recessão técnica, com dois trimestres de queda consecutiva, e que haverá uma “desaceleração forte” no próximo ano.

“A Faria Lima, os banqueiros estão prevendo crescimento menor. É natural, é do ângulo de visão de financistas. É claro que vai haver desaceleração forte, porque os juros estão subindo. A inflação subiu. De novo, estamos fazendo a coisa certa. O importante não é a previsão, é fazer a coisa certa”, declarou o ministro da Economia, durante participação no encontro Anual da Indústria Química.

DESPOLITIZAÇÃO – Guedes também comentou que o governo fez uma “despolitização” da moeda ao aprovar a autonomia formal do Banco Central (BC). “De um lado, temos um fator de desaceleração, que é a atuação do Banco Central combatendo a inflação, mas, de outro lado, temos um fator de sustentação do crescimento, que é a taxa de investimento”, afirmou.

O ministro disse, ainda, que a taxa de investimentos em relação ao PIB atingiu 19,4% no terceiro trimestre e deve caminhar para 20% em 2022. Ele culpou a estiagem pelos resultados negativos da agricultura, que teve uma queda de 8% em relação ao trimestre anterior e de 9% com relação ao mesmo período do ano passado — o que causou um impacto de 0,5 ponto percentual no recuo do PIB.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
– Guedes, além de fracassar como condutor da política econômica, é também um mau brasileiro, como disse economista Carlos Lessa em relação ao então ministro Guido Mantega. O fato mais concreto, em relação a Guedes, é não acreditar nos resultados do próprio trabalho e depositar sua fortuna em paraíso fiscal, para obter ganhos cada vez que o real se desvaloriza. O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, está na mesma situação, porque quem sai aos seus não degenera, diz o velho ditado. Ele é tão brasileiro quanto o avô, com quem trabalhei e era chamado de Bob Fields. (C.N.)

6 thoughts on “Paulo Guedes enfim admite “forte desaceleração” na economia brasileira em 2022

    • Em parte há no aumento de preços a questão climática, menor produção, mas também a procura estrangeira pelas matérias primas e gêneros alimentícios, além o petróleo e do gás que, a exemplo, sabendo que a Europa e os EUA tem interesse, o Genocida da República foi oferecer a Petrobras ao Erdogan e à Merkel…
      Se o Governo tivesse gente preparada haveria aumentado impostos de exportação ou imposto limite de cotas para exportar ao estrangeiro, e ainda bem que poderia ele (Governo) fazer estoque de grãos e combustíveis, para quando necessitar entrar em cena disponibilizando e segurando os preços – mas isso o Brasil não pode fazer porque o mercado é livre, já os EUA, podem e fazem…

  1. A fatura do lock down está chegando em doses cavalares.
    Mas a culpa é fortuna do Campos Neto e do Guedes nos paraíso fiscais.
    Não vejo outra saída que não seja apelarmos para o Ouro de Moscou.
    Aqui tem gente que acha o que os generais estão pensando em fazer, vou na mesma toada e sei o que Lula vai falar sobre o Ouro de Moscou: – Cumpanheiro, o ouro vai sair de onde tem que sair, e vai entrar onde tem que entrar. Hehehe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *