Se as pesquisas ERRAM na boca de urna, como acreditar nelas 16 meses antes?

Qualquer levantamento sobre uma eleio que se realizar em outubro de 2010, s como divertimento para os lderes ou constrangimento para o povo, que deveria dar a ltima palavra. S d a palavra no como a ltima, mas elegendo o ltimo, que o suplente. Agora ultrapassado pelo segundo, mesmo que s seja aristocrata no nome.

E em matria de representatividade o sistema poltico e partidrio do Brasil dos mais atrasados do mundo. Avanamos na apurao, mas no na votao. Ento, vamos somando os votos dados a candidatos que no tm partidos, mas esto sempre bem colocados junto s cpulas.

Dilma, Helosa Helena, Marina

Trs mulheres, significando as conquistas femininas no mundo inteiro. Todas elas tm alta representatividade, participao e no de hoje. Mas quem ir escolh-las? O sistema brasileiro dito pluripartidrio, mas em matria de penetrao popular vale tanto quanto o Partido Republicano, de 1894 a 1930. (Em homenagem Repblica, que no a dos nossos sonhos, digamos, de 1889 a 1930).

E se elas fossem do PMDB ou do PSDB?

As 3 possveis, supostas ou pseudas candidatas j foram ou ainda so do PT. Heloisa Helena, brava senadora, saiu do partido, nica possibilidade de ser candidata, se que isso pode ser identificado como candidatura. L se foi a primeira presidencivel.

Outra mulher que deixa o PT-PT

Do Acre veio a segunda. Senadora, ministra, lutadora, criativa e ambientalista, cumpre o mesmo destino da presidencivel de Alagoas. No tem qualquer chance de se apresentar ao povo pelo PT, tem que deix-lo.

Mas deixa um partido que no a quer, por um outro que, querendo, s pode admir-la, endeus-la, mas no eleg-la.

A terceira, a nica que tem que ficar

Dilma Rousseff, que contradio, no pode sair do PT, com um destino j totalmente viabilizado antes mesmo de ser percorrido. Se sair do PT, desaparece, se ficar, no aparece.

30 de setembro, 31 de maro

Heloisa Helena e Marina Silva no tm datas eliminatrias. A ex-senadora fundou o partido, a atual senadora j vai se inscrever no PV, questo apenas de data. E nenhuma das duas precisa se desincompatibilizar.

A data de Dona Dilma no a DataFolha

Ela tem primeiro que mostrar a ficha do partido, tudo com ela complicado, tumultuado, precisa ser confirmado. Mas a ltima, a de 31 de maro, irreversvel. Ficando, no candidata. Saindo, dificilmente, ou melhor, de maneira alguma ser candidata. Ela adora o PT, mas a recproca no verdadeira.

Expectativa, perspectiva, viso elucidativa

Nos 16 meses que faltam, as coisas podem melhorar para elas ou para uma delas? De jeito algum. S se entrassem para um partido de massa, coisa que o PT j foi, mas h tanto tempo, quem lembra?

Lula, o referendo dele mesmo

Diante da espetacular aprovao que o presidente obtm nas pesquisas, nem sei como classific-lo em uma palavra. Quem sabe seja referendo o que identifica, justifica, consolida, s que a Constituio no permite?

FHC e a reeeleio

No so apenas os 11 Ministros do Supremo que podem interpretar a Constituio. Presidentes no Poder e com amigos cheios de recursos, tambm podem. Clusula ptrea? FHC socilogo (?), nada a ver com a Constituio.

* * *

PS Serra, Ciro, Alckmin e os outros maches eleitorais no sabem at onde podem ir. Em 2002, Serra garantiu: Estou com 60 anos, minha vez agora. S no tem mais 60, mas para ele, na certido de nascimento o que cresceu mesmo no foi a idade e sim a ambio.

PS2 16 meses muito distante. 2010 uma data, incerta, leve, quase uma folha.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.