Senador da cueca acionou Planalto para obter avião e transportar material de empresa investigada

PF encontra dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues vice-líder do  governo

Charge do Clayton (O Povo/CE)

André de Souza e Aguirre Talento
O Globo

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado na semana passada pela Polícia Federal com cerca de R$ 30 mil escondidos na cueca, acionou o Palácio do Planalto para obter um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para transportar material de uma empresa investigada por suspeitas de irregularidades em contrato com o governo de Roraima, aponta a PF na investigação sobre o senador.

Quando a operação foi deflagrada, o presidente Jair Bolsonaro tentou se desvincular do senador e disse que a existência de irregularidades envolvendo o aliado não significa que havia corrupção no governo. A investigação, entretanto, aponta que Chico Rodrigues usou sua influência política junto ao Palácio do Planalto para beneficiar uma empresa investigada.

AVIÃO DA FAB – A Quantum Empreendimentos, contratada por R$ 3 milhões pelo governo de Roraima para fornecer kits de testagem do Covid-19 em um procedimento suspeito de fraude, tem ligação com funcionários do gabinete de Chico Rodrigues, de acordo com as investigações.

A PF localizou troca de mensagens nas quais o senador relata ter solicitado ao Ministério da Defesa e ao Palácio do Planalto a disponibilização de um avião da FAB para transportar material da Quantum em meio à pandemia. A investigação não deixa claro se o transporte foi realmente efetivado, apesar dos pedidos do senador.

DATA PROGRAMADA – Nas mensagens, o senador afirma ter acionado o ministro da Defesa Fernando Azevedo e Silva e funcionários do ministério. “Falei com o brigadeiro Flávio. Está programando a data”, avisou Chico Rodrigues.

O Ministério da Defesa lhe informou que o assunto estava concentrado na Casa Civil e que a demanda havia sido encaminhada para lá. O senador, que era vice-líder do governo Bolsonaro, então usou sua influência política perante o Planalto. “Passei o tel do Secretário e o seu para equipe do Palácio do Planalto. Assunto avião transporte material médico”, afirmou o senador.

SERVIDOR EXONERADO – Tratava-se de equipamentos de proteção comprados em São Paulo e em Santa Catarina, para abastecer os órgãos de saúde de Roraima. O senador foi acionado por um funcionário da Secretaria de Saúde de Roraima, Francisvaldo de Melo Paixão, que depois de ser exonerado acabou delatando irregularidades nos contratos da pasta.

“Ocorre que a empresa QUANTUM, contratada pelo Estado de Roraima em procedimento suspeito de fraude, possui especial vínculo com o Senador CHICO RODRIGUES e seu operador JEAN FRANK, seja através do vínculo societário (o sócio da empresa é esposo da irmã da assessora do Senador, que por sua casada com Jean Frank); seja em razão da atuação do Senador para beneficiar a empresa de diversos modos (usar avião da FAB para realizar transporte de mercadorias da empresa, diligenciar pagamentos, encontros com o servidor da Secretaria de Saúde etc)”, escreveu a Polícia Federal.

DIZ O SENADOR – Em nota, a defesa do senador Chico Rodrigues negou o envolvimento com irregularidades.

“O senador Chico Rodrigues jamais intercedeu indevidamente em prol de qualquer interesse privado no âmbito de contratações no Estado de Roraima ou em qualquer outro órgão. As investigações irão provar que ele não cometeu qualquer irregularidade no exercício de suas funções. O senador está à disposição das autoridades para esclarecer quaisquer dúvidas a respeito dos fatos em apuração”, afirmam os advogados Ticiano Figueiredo, Pedro Ivo Velloso e Yasmin Handar.

4 thoughts on “Senador da cueca acionou Planalto para obter avião e transportar material de empresa investigada

  1. Só pra não perder o foco.

    “Na escassez de argumentos lógicos, os bolsonaristas apelam para a fé no grande líder. Foi assim com a indicação do centropetista Kassio Marques para o Supremo, confirmada há pouco pelo Senado. É também assim no caso da vacina contra o vírus da Covid-19.

    #EuconfioemBolsonaro e #EuacreditoemBolsonaro são algumas das hashtags de efeito levantadas por robôs e autômatos que apostam no negacionismo da manada. Mas os fatos são teimosos.

    Bolsonaro errou feio ao prever que a pandemia seria uma gripezinha que mataria no máximo 800 pessoas, voltou a errar quando receitou indiscriminadamente a cloroquina e mandar o Exército turbinar a produção, persistiu no erro quando boicotou o isolamento social e até ao estipular o valor de 600 reais do coronavoucher.

    Também mentiu inúmeras vezes, como agora no caso da ‘vacina chinesa’ que será produzida pelo brasileiríssimo Instituto Butantan com tecnologia nacional. Em relação aos ‘insumos chineses’, o próprio Eduardo Pazuello disse que estão em quase todas as vacinas, inclusiva na britânica.

    Dizem que a burrice é um mecanismo de defesa, mas ela não imuniza contra o novo coronavírus.” (O Antagonista)

  2. Não entendo como tenho colegas que defendem a permanência deste legislativo, um antro de venais, corruptos, ladrões, incompetentes e vagabundos.

    – Ah, mas é melhor assim do que a ditadura.

    Bom, a ditadura que me lembro de tê-la vivido havia o poder legislativo mas, a grande questão, é que os parlamentares não viviam permanentemente envolvidos em roubos como nos dias de hoje, que é só o que se lê do congresso.

    Penso que o podre parlamento precisa urgentemente ser modificado, caso contrário essa cambada vai acabar conosco e com o país.
    Ou colocamos limites no que podem fazer, principalmente com relação a salários, mordomias, regalias, penduricalhos, planos de saúde, auxílios pecuniários ou, então, nós mesmos estamos construindo o cadafalso, levaremos a corda, amarraremos em nossos pescoços, e ainda pediremos por favor para que nos enforquem!

    Também não sei até que ponto é válido para a imagem interna quanto externa do Brasil, ter um legislativo dessa laia, sinônimo de ladrões, estelionatários, exploradores, manipuladores, incompetentes e vagabundos.

    Ou, se descobertos em aviões, supermercados, praças, nas ruas, os comentários surgem em alto e bom som e não são nada referentes a elogios ou aplausos mas, vaias, ofensas, palavras de baixo calão MERECIDAMENTE!

    Não sei os porquês de aceitarmos esse poder do jeito que se transformou e se encontra.
    Sabe-se lá, se o povo não está com a Síndrome de Estocolmo, que se simpatizou com os sequestradores dos nossos direitos, nossa cidadania, segurança, dinheiro de impostos, que nos rouba diariamente e, ainda por cima, queremos agradá-los.

    Trata-se de uma DOENÇA PSICOLÓGICA ALEATÓRIA, e necessitamos de tratamento, que seria fechar a caverna dos bandidos, mandá-los embora, e inaugurarmos um novo legislativo depois das reformas profundas concretizadas.

    Agora, do jeito que as coisas estão, das duas uma:
    Ou somos mesmo um povinho de merda, que aceita o que lhe façam por mais ofensivo e agressivo que seja ou, então, nos encontramos em patamares de tamanha alienação conosco, nossos familiares, parentes, amigos e com esta nação, que permitimos que nos usem porque aceitamos que somos descartáveis.
    Uma vez usados, nos jogam no lixo.

    Muito bonito para a nossa cara;
    muito interessante para nossos filhos constatarem que o pai é um covarde;
    bom exemplo de cidadania que deixaremos para as outras gerações, SE EXISTIREM!

    Enquanto comentamos e gozamos da cara do senador ladrão, safado, corrupto, o bosta tá em casa rindo de todos nós;
    Enquanto a maioria absoluta da população está preocupada que não tem dinheiro para comprar leite e pão amanhã, o parlamento transporta seus roubos nas nádegas de deputados e senadores.

    Se isso não é escárnio, deboche, demonstração absoluta de desprezo pelo povo, preciso que me exemplifiquem o que seria.

    Mas, esse cabra da peste, um dia vai pagar tostão por tostão do que roubou do povo doente pela pandemia, canalha, porco imundo, sujeitinho vil, biltre!

    Deixo um conselho aos meus colegas:
    Se nada tiverem de critério para votar, levem em conta o tamanho da bunda dos candidatos.

    Quanto maior, mais dinheiro levará entre as imensas e flácidas nádegas;
    magro, a bunda é menor, então menos dinheiro poderá transportar.

    Se alguém de fora ler essa minha recomendação pensará que endoidei.
    Mal ele sabe que, para o Brasil, a bunda dos parlamentares virou baú, onde nela levam consigo e de maneira muito íntima, o dinheiro que roubam do povo e país!

    Será que essa seria a razão de os presidentes do senado e da câmara serem obesos?
    Bundas grandes, grandes transportes de dinheiro??!!

    Decidido:
    nessas eleições tenho duas escolhas:
    ou voto em mulheres porque elas nunca foram protagonistas de escândalos dessa ordem – a parlamentar mata, vai pregar o Evangelho de tornozeleira, mas leva o dinheiro na bolsa – ou será pelo candidato esquálido, que a sua bunda seja tão pequena, que só daria para comprar um picolé, se nela quiser levar dinheiro!

  3. Brasil não tem partido de direita, de esquerda, de nada, tem um bando de salafrários que se reúnem pra roubar juntos.
    Diego Mainardi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *