Serra e FHC se julgavam ungidos e unidos, o PSDB tinha dois candidatos. Tentaram emparedar Acio, saram desprezados e envergonhados. Acio destroou os dois. Acio vai SURFAR, Serra na certa ir SURTAR

Na mais tumultuada, sem candidatos verdadeiros sucesso de Lula, apesar da lista interminvel de pretendentes nos mais diversos partidos, o PSDB se considerava o mais seguro e prova de divergncia interna. Por que a certeza?

Porque o PSDB s tinha dois presidenciveis, no havia nenhum outro, citvel, credencivel, possvel ou imaginvel. Eram Jos Serra e Acio Neves. Alm de absolutos, governando os dois mais poderosos estados, economicamente, e os de maior eleitorado em razo da populao.

Admitiam apenas uma contrariedade ou frustrao: Acio poderia sair do PSDB e entrar no PMDB. O que nem seria ENTRAR e sim VOLTAR ao PMDB, onde tudo comeou e se consolidou (?). Durante a ditadura, com o MDB, e depois, ainda exigncia da ditadura agonizante mas no morta, com o PMDB.

O PSDB ansiava pelo 30 de setembro, data final e definitiva para que algum se confirmasse num partido ou se transferisse para outro. O PSDB, rigorosamente dividido, e no o bloco monoltico que apregoavam. Metade considerava que Acio ficaria, a outra admitia que Acio iria para o PMDB, teria candidatura assegurada, garantida, no contestada, nem mesmo pelos que no queriam candidato prprio.

O grande analista intelectualizado (?) que FHC, dizia e disse vrias vezes ao governador de So Paulo: Voc est absoluto, Serra, no se precipite, Acio no tem outra opo a no ser deixar o PSDB e se filiar ao PMDB.

Chegou o 30 de setembro, data-chave e alavanca eleitoral, Acio continuou no PSDB. Recuou do pedido de prvias, o que nem chega a ser criticvel: se no existem partidos verdadeiros (o que rigorosamente indiscutvel), quem e com quem iriam fazer prvias?

Confirmado no PSDB por considerar que a trajetria do PMDB passa pelos favores do Planalto mas no pela permanncia nele, Acio no percebeu que sua caminhada se complicaria do mesmo jeito, os obstculos no diminuiriam. Serra e FHC que erraram na apreciao (consideraram que Acio sairia), estabeleceram nova estratgia.

(As aspas representam pedido de desculpas, por ligar os primrios Serra e FHC palavra estratgia, uma das mais altas, fascinantes e no utilizadas por qualquer um, na poltica ou na guerra).

Mudaram a forma de agir, lanaram ento o que condenam sempre, eleitoralmente, e que se denomina chapa pura. Os candidatos a presidente e vice do mesmo partido, teoricamente eliminando acordos com outros.

No caso, essa chapa pura tinha uma justificativa no muito disparatada: juntava governadores dos dois maiores estados, SP e Minas, compensando a ausncia de possveis, provveis, esperadas ou admitidas alianas.

Aparentemente isolado, Acio deu a impresso de que concordava em ser vice de Serra, s que ficou em silncio, no disse que sim nem que no. Como no falou nada, no protestou, Serra e FHC, que se julgam donos do PSDB, mandaram fazer pesquisa para verificar a potencia eleitoral da chapa.

No consultaram nem sequer comunicaram o fato ao prprio Acio, que revoltado, protestou violentamente com o prprio Serra. (Nem ligou para FHC, que considera inteiramente ultrapassado, o que o coloca na posio de timo analista. Serra se mostrou constrangido e envergonhado).

Apanhado em flagrante de infidelidade poltica, eleitoral e de amizade, Serra saiu pela tangente que vrias vezes condenou no prprio Lula:EU NO SABIA DE NADA. Ora, o financiador da pesquisa e quem apresentou-a aos amestrados, foi um velho porta-voz, a dos outros, a sua ningum ouve nem tem qualquer validade. Serra e FHC, tambm no disseram nada aos que se denominam cpula do PSDB.

Irritado e num tom de voz que no o habitual, Acio teria reagido duramente: Voc est muito enganado, Serra, eu no sou nenhum correligionrio de SP, que voc manobrou e destruiu, apoiando adversrio de outro partido. Lgico, se referia a Alckmin, governador, candidato a presidente, derrotado por Kassab, de um partido contrrio. Se existissem partidos de verdade, Serra teria sido expulso, ficaria sem legenda, por causa da ignomnia, que palavra, praticada a cu aberto.

Concluso por hoje: o PSDB que tinha dois candidatos aparentemente no tem mais nenhum. Serra que afinal descobriu que jamais ser presidente, ameaa tentar se reeleger governador. E Acio no ameaa, coloca abertamente a questo: Se as coisas no estiverem resolvidas at janeiro (trs meses), deixo o governo para disputar uma vaga no Senado.

***

PS- Serra e FHC subestimaram o Governador de Minas, sua capacidade de luta e de obstinao.

PS2- Em relao cpula do PSDB, Serra e FHC concordaram: Estamos absolutos, os que hoje tm postos de comando no PSDB, dificilmente se reelegero em 2010. Foi o nico exame correto que fizeram.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.